Darling in the Franxx


Darling in the Franxx
Olá minha gente hoje vou desse Anime assistido por mim já faz algum tempinho, bom tenho que confessar que achei que teve muita mídia e não me envolveu muito a história também, ficou um pouco perdido, sobre o Anime são 24 episódios. Bom a história gira entre um tal programa nunca tenta refutar a mensagem de que a codependência é necessária para a sobrevivência de todos humanos, e apenas romantiza a toxicidade construindo o relacionamento entre Hiro e Zero Dois em nada além de coisas que eles precisam um do outro, nunca amor verdadeiro não sei o que viram nesse casal até o momento como todos comentaram até o momento pra mim. Ele precisa dela porque ele não tem mais ninguém com quem possa pilotar o Franxx, ela precisa dele porque ele é o primeiro parceiro que ela não matou (tenso mais ela mata vários). Todas as dificuldades que enfrentam são causadas por invenções do enredo, separando-as e depois reunindo-as com fanfarra para induzi-lo a pensar que elas realmente superaram alguma coisa. No entanto, eles são enquadrados como o casal mais feliz e exemplar da série ( eu fiquei assim mais que merda é essa?). Isso não é amor pelo menos não para mim, é co-dependência! Ambos precisam de algo um do outro e é isso que os une (FATO), não um laço! Eles são como duas cobras se envolvendo até que uma delas sufoque primeiro. No início da série, Hiro está se afogando em autopiedade porque ele era bom demais para seu último parceiro de pilotos, ela era uma garota normal e o anime decide que ele precisa de uma garota mais selvagem. Ele é apenas um protagonista de auto-inserção de batatas, todo mundo o ama por motivos que não são atraentes o suficiente para o espectador. Ver todos os personagens que amam ou admiram Hiro parece tão antinatural, é tão óbvio que eles são deliberadamente escritos para gostar dele, independentemente de quão pouco carisma ele tenha , achei ele tão sem sal na verdade a única coisa legal dele e que ele criava os nomes dos outros pilotos fora isso nada de tão de mais. Todas as lutas de Hiro estão enraizadas em ele ser melhor que todos os outros. Ele apenas se percebe como sendo pior por causa de sua autoconfiança frustantemente baixa. O programa nos lembra disso sempre que pode ter monólogos internos de autopiedade, mas não importa o quanto ele nos irrita, ele nunca chega perto da credibilidade. Uma vez que a Zero Two aparece e eles começam a pilotar um com o outro, ele finalmente se sente realizado. Ela é um meio monstro meio humano híbrido e ela tem chifres. Essa é a única explicação frágil que obtemos para sua loucura, não o suficiente para acreditar em sua personalidade, mas pelo menos ela não tinha o mesmo design genérico de todos os outros personagens. Ela é conhecida como a "parceira assassina" porque qualquer pessoa que a pilota morre depois de três vezes, lembre-se de que isso ocorreu quando ela recebeu traços de caráter interessantes. Esse conflito deu ao anime a chance de discutir como Hiro sentiu dor física quando pilotou com ela, mas como poderíamos ver, o anime não tinha interesse em se aprofundar em seus personagens de maneira significativa. Zero Two passa a primeira metade do anime chafurdando em angústia porque ela não é uma humana ou qualquer outra coisa, o que é moderadamente intrigante porque ela desenvolve PTSD e em alucinações vê os antigos parceiros que ela matou. Isso deu ao programa uma chance de realmente desenvolvê-la de uma maneira significativa, mas isso foi abandonado inteiramente para que seu relacionamento com Hiro parecesse o mais sacaroso possível. Após o episódio tal que não vou falar né ai perde a graça, eles ainda estavam confiando um no outro para sobreviver, eles não se desenvolveram de maneira orgânica. Eventualmente, seu relacionamento parasitário levou a Zero Two a se sacrificar, tornando-se uma rocha e também se transformando em uma gigante robô-dama espacial. Aham isso aí bem fora da casinha né gente huhuahauha.

 No começo, Zero Two foi a personagem mais interessante da série; ela era definida por sua imprevisibilidade, ela tinha intrigantes pendências emocionais, ela tinha potencial para ser uma boa personagem eu pelo menos tinha gostado dela. Então, no final, ela se tornou uma rocha, tanto fisicamente quanto metaforicamente. Ela perdeu qualquer vantagem que tinha porque sua selvageria foi domada por Hiro. Como podemos ver ao longo da série, este é o caso com todos os pares, seus relacionamentos com o crescimento do personagem stunt. Durante o resto do anime, Zero Two não tinha agência sobre a história além de se sacrificar por causa de sua querida. Nos primeiros episódios de Franxx, pouca ênfase é dada ao cenário, ele é propositadamente deixado vago para a maioria do anime e isso deixou anime sem aquela vontade de assistir mais. A Terra pós-apocalíptica é principalmente desertos, um conselho de adultos poderosos dá ordens aos vários esquadrões de crianças para proteger as plantações que contêm adultos impróprios para a batalha. Crianças mechas piloto para destruir ataques que se aproximam de criaturas alienígenas gigantes conhecidas como Klaxosaurs pelo o que eu entendi por que isso é muito vago até mesmo para mim. O que começou como uma premissa padrão, mas funcional, desceu rapidamente ao absurdo. Com cada grande revelação e reviravolta, o programa gradualmente perdeu o que a história principal estava falando. No começo da série, as criaturas que as crianças brigam são alienígenas, então é revelado que é uma forma mais antiga de humanos, então é revelado que o conselho de adultos era o verdadeiro alienígena o tempo todo, porque, por que diabos não. Então é revelado que todos os adultos são imortais porque injetaram lava derretida em si mesmos. Há tantas partes conflitantes no Anime, é um total absurdo ilógico. Em vez de elaborar com competência uma história, Franxx enfatiza seus personagens, temas, emoções. Semelhante aos clássicos do mecha que copia incessantemente, como Evangelion e Gunbuster, esta é uma narrativa emocional. Exceto, eles não sabem como fazer personagens se sentirem como seres humanos e os temas tentam comentários sociais sem realmente comentar sobre pessoas / grupos de pessoas que existem no mundo real.

 A maioria dos episódios tipicamente não se encaixam exatamente onde os anteriores deixam de lado a trama. Em vez disso, eles seguem o elenco dos dez personagens principais, à medida que experimentam se tornar pilotos e superarem o drama entre si, ao mesmo tempo em que entregam pequenos detalhes sobre o cenário para mantê-lo intrigado para onde possa ir. Se Franxx fosse realmente bom, essa estrutura de enredo poderia funcionar tão bem quanto os shows que está imitando, mas é muito pior. Apesar de ser relativamente bem animada, a sua história é genérica e quase nunca surpreende. Parece que o roteiro foi gerado por uma corporação sem alma, assinalando uma lista de verificação com cada batida genérica de história, arquétipo de personagem clichê e temas aparentemente importantes usados ​​de maneira barata como fachada. Poderia reclamar mais até por que o Blogger é meu mas deixo por aqui, eu fiquei super arrependida de ter olhado, mas nessa vez não irei dizer se vale a pena olhar ou não, eu confesso que esse anime faltou tudo ....Foi lamentável por que esperei de mais por esse anime a mídia então dele te faz você querer assistir mas quando olha você não sente vontade e confesso se tiver uma 2 temporada não olharia .... Bjs e até o próximo post!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.