SEGUNDA TEMPORADA DE 13 REASONS WHY

SEGUNDA TEMPORADA  DE 13 REASONS WHY

Olá minha gente, pensei muito se iria colocar minha opinião aqui no blog, mas acho que aqui é meu espaço e posso falar sim, o que eu achei sobre... Eu confesso já faz muito tempo que olhei a segunda temporada, bom gente geralmente a 2 temporada é sempre um divisor de águas (hm pode se dizer isso), por que os personagens já foi apresentado, o enredo,e agora é só ver o desandar das coisas. A nova temporada segue a mesma história, gira em torno do julgamento sobre o processo dos pais de Hannah contra a escola. E nisso a história e narrada pelos os próprios personagens contando suas versões do acontecido (e tals) Todos os nomes citados nas fitas são convidados a depor, mesmo que muitos contem histórias muito longe da verdade. Clay seguiu adiante em seu relacionamento com Skye, mas o passado vem à tona e ele começa e enxergar Hannah em todos os lugares. Ela por sua vez, tenta ajudá-lo em seu subconsciente a se manter firme em seus ideais. Até aí ok bem de boas, o problema surge a trama começa mostrar lados das histórias que não parecem bater na da Hannah. E nisso perde o sentido. A série errou bastante nas mensagens a passar, forçando o tempo todo lições de auto ajuda (até acho legal mas começa a ser de mais) ... É a mudança no comportamento dos personagens. Está certo que todos enfrentaram as consequências do que fizeram, mas alguns posicionamentos chegam a ser ridículos. Courtney e Ryan, por exemplo, aparecem brevemente apenas para cumprir espaço. Cada um ganha um episódio, mas depois praticamente somem. Depois de tudo o que fizeram com Hannah na primeira temporada, viram os mocinhos inocentes dignos de pena. Dylan Minnette mais uma vez repete uma performance falha e previsível. As atitudes de Clay ( acho ele tão chato) robóticas e artificiais, e sua angústia não convence. Em determinado momento da série, acabamos perdendo toda a empatia que desenvolvemos no começo.
Ao final dos treze episódios, o nome de maior destaque é o de Devin Druid, que interpreta Tyler. O personagem de Druid é quem mais demonstra a ideia de que realmente está passando por todos aqueles problemas. Por fim, o ator protagoniza o momento mais chocante e pesada da temporada. Os poucos segundos da cena chocam pela realidade que transmitem, sem nenhuma roupagem ou efeito visual. E para quem já assistiu o final, seu personagem será de vital importância para o que vem por aí. A nova temporada amplia sua dimensão sobre a dor da perda, ao mostra um leque de perspectivas distintas, que envolve outras vítimas de abuso sexual e os conflitos emocionais que tantos de nós carregamos, mas calamos por medo. Crescendo vertiginosamente a partir do oitavo episódio, a série pega o espectador pelas mãos em seus primeiros capítulos, conduzindo-o a um entendimento precoce e - futuramente - equivocado, tanto sobre as motivações dos personagens, bem como sobre seus comportamentos. O que aconteceu com Hannah, Jessica, Tyler e os outros, acontece diariamente com jovens ao redor do mundo. De mesmo modo, termos acesso ao lado dos “vilões”, como Bryce e Monty, é uma forma de identificarmos tais figuras em nossa sociedade. É fundamental que tenhamos tais temáticas abordadas no mundo do entretenimento, visando com isso, um número cada vez maior de pessoas. Eu confesso não gostei tanto que nem a 1 temporada achei injusto várias coisas, da temporada faltou mais justiça, acho que não precisava envolver tanto outros personagens , mas entendo que uns dos principais problemas hoje em dia está na escola, sim a escola , nós passamos por muitas coisas as vezes nem tão boas .... O lado bom que libertaram a Hannah ...
Enfim vamos ver o que vai dar se tiver a 3 temporada que acho que terá, se vou olhar? sim irei....

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.